Planilha de cálculo dos dígitos do CPF

por Tudo Excel | quarta-feira, ago 21, 2013 | 2062 acessos

Entenda a fórmula do Cálculo do CPF

Vamos mostrar um exemplo de CPF válido, para um CPF simbólico, calculando os dígitos verificadores de um número qualquer. Criamos o seguinte número, com o código verificador ainda desconhecido. 111.222.333-XX.Agora vamos calcular o Primeiro Dígito Verificador

 

O primeiro dígito verificador do CPF é calculado utilizando o seguinte algoritmo.

Vamos incluir nove dígitos respectivamente, para os nove dígitos do CPF, colocando os pesos 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 abaixo da esquerda para a direita, de acordo como mostra a tabela abaixo:

 

1

1

1

2

2

2

3

3

3

10

9

8

7

6

5

4

3

2

 

Agora vamos multiplicar os valores de cada coluna:

 

1

1

1

2

2

2

3

3

3

10

9

8

7

6

5

4

3

2

10

9

8

14

12

10

12

9

6

 

Somamos a linha do produto obtido (10+9+8+14+12++10+12+9+6) = 90
O resultado da soma do produto será divido por 11. Será considerado como quociente apenas o valor inteiro, o resto da divisão será responsável pelo cálculo do primeiro dígito verificador.

 

No nosso exemplo fica assim: 90 dividido por 11 = (igual) a 8,18,18 – o número 8 (número inteiro) como quociente e o número (18,18 resumimos a casa decimal para um dígito se transforma em 2). Então 2 é o resto da divisão. Caso o resto da divisão seja menor que 2, o nosso primeiro dígito verificador será 0 (zero), porque ao dividirmos 11/1 daria 11 e o dígito verificador deve ser igual, ou menor que nove. Portanto o valor do restante da divisão sendo igual, ou maior que dois, será subtraído de 11. Sendo assim nosso dígito verificador é 11-2, ou que é igual a 9 (NOVE). Já temos o primeiro dígito verificador: 111.222.333-9X.

 

Vamos fazer o calculo do segundo dígito verificador.

 

Para o cálculo do segundo dígito será usado o primeiro dígito verificador já calculado. Continuamos mantendo a tabela semelhante a anterior só que desta vez usaremos na segunda linha os valores 11,10,9,8,7,6,5,4,3,2 já que acrescentamos um algarismo para esse cálculo, que deve ser sempre o primeiro dígito verificador.

 

Nota: Sempre deve terminar no número 2, porque 2 é o limite para a divisão do dígito verificador.

 

1

1

1

2

2

2

3

3

3

9

11

10

9

8

7

6

5

4

3

2

 

Outra Vez, vamos fazer a multiplicação, repetindo o passo anterior:

 

1

1

1

2

2

2

3

3

3

9

11

10

9

8

7

6

5

4

3

2

11

10

9

16

14

12

15

12

9

18

 

Somamos então 10+11+9+16+14+12+15+12+9+18 = 126

 

Realizamos novamente o cálculo do módulo 11. Dividimos o total do somatório por 11 e consideramos o resto da divisão. 126 dividido por 11 = (igual) a 11,4545. O número 11 se torna o quociente e reduzindo as casas decimais teremos o número 5 como resto da divisão.

 

NOTA: Caso o valor do resto da divisão seja menor que 2, o dígito verificador será 0 (zero).

 

Já nosso cálculo fica assim: 11-5= 6. Nosso segundo dígito verificador é 6.

 

Concluímos os cálculos e descobrimos que os dígitos verificadores do nosso CPF simbólico são os números 9 e 6, portanto o CPF ficaria assim: 111.222.333-96.

 

Clique Aqui e Baixe a Planilha

 

 

Like it? Share it!

Deixe uma resposta

Você deve estar Logado para postar comentários.